Videoconferência estabelece detalhamento para implantação da Procuradoria da Mulher na CMS

por Admin publicado 26/03/2021 19h42, última modificação 26/03/2021 19h42
O Projeto de Lei que autoriza a criação da Procuradoria da foi aprovado em 2019, somente agora na atual legislatura será implementada
Videoconferência estabelece detalhamento para implantação da Procuradoria da Mulher na CMS

Presidente Elma em videochamada

Aconteceu nesta sexta-feira (26), uma videoconferência, envolvendo representantes da Câmara de Vereadores de Santana (CMS) e Assembleia Legislativa do Estado do Amapá (ALAP), que tratou especificamente sobre a implantação da Procuradoria da Mulher no Poder Legislativo Municipal.

Na reunião virtual estiveram presentes a presidente da Câmara, vereadora Elma Garcia (DEM), vereadora Carmem Queiroz (PP) e vereadora Socorro Nogueira (PT), assim como, as parlamentares que presidem a Procuradoria da Mulher da ALAP, as deputadas Cristina Almeida (PSB), Ednar Auzier (PSD) e demais técnicas que integram a equipe.

 

Durante a reunião foram abordadas várias questões relativas a consolidação da Procuradoria da Mulher na Câmara de Santana, onde as deputadas estaduais de forma colaborativa, compartilharam experiências e as diretrizes que devem ser seguidas diante das demandas existentes nesta atividade legislativa.

 

O Projeto de Lei que autoriza a criação da Procuradoria da Mulher no âmbito do Poder Legislativo de Santana, foi aprovado em 2019 e somente agora na atual legislatura, será implementada de fato e de direito.

 

Durante as tratativas entre as parlamentares, a presidente da câmara de vereadores do município de Santana Elma Garcia, solicitou as deputadas apoio para um curso de capacitação para as envolvidas na procuradoria. "A capacitação serviria para trabalharmos da melhor maneira possível e poder passar segurança para as mulheres atendidas", finalizou a vereadora.

 

A presidente da Procuradoria da Mulher da ALAP, deputada estadual Cristina Almeida (PSB), enfatizou a importância da instalação da procuradoria no âmbito do município. "A procuradoria existe para fortalecer a imagem da mulher dentro do parlamento e pela defesa de todos os direitos da mulher, como pensão alimentícia para os filhos, violência doméstica, aposentadoria, guarda dos filhos e principalmente a prevenção ao feminicídio", concluiu a parlamentar.